Roca em Portugal

th_RLG-exposicao-architect.jpg

O Roca Lisboa Gallery acolhe a partir de 6 de fevereiro a exposição “12 Serigrafias de Arquitetos”, uma seleção de obras de reconhecidos arquitetos portugueses de várias gerações que inclui contribuições de Siza Vieira, Souto de Moura e Carrilho da Graça. Reafirmando a estreita ligação da marca Roca à arquitetura e à arte, a exposição enquadra-se na celebração dos 35 anos do Centro Português de Serigrafia (CPS) e vem prestar homenagem a Manuel Graça Dias (1953-2019), arquiteto, professor e pensador com um percurso ímpar na divulgação da arquitetura portuguesa.

 

Comissariada por Graça Dias, que também assina uma das obras, a coleção “12 Serigrafias de Arquitetos” foi originalmente integrada nas comemorações do Dia Mundial da Arquitetura de 2014 e já passou por Bilbau, tendo sido pensada enquanto conjunto abrangente e representativo do panorama da arquitetura portuguesa contemporânea. Sobre ela, Graça Dias disse na altura tratar-se de “uma coleção bastante improvável, complexa e variada – sobretudo, menos previsível do que o habitual”, com obras de arquitetos “reconhecidos pela sua produção desenhada”.

 

Serão exibidas no Roca Lisboa Gallery serigrafias de Álvaro Siza Vieira, Alexandre Alves Costa, Eduardo Souto de Moura, Carrilho da Graça, Manuel Graça Dias, Luísa Penha, Fátima Fernandes, Egas José Vieira, Pedro Ravara, Alexandra Margaça, Pedro Bandeira e Pedro Machado Costa. Uma seleção que João Prates, Diretor do Centro Português de Serigrafia, afirma denotar “a generosidade, a grande capacidade de diálogo e o gosto pelo encontro imprevisível” que era transversal ao trabalho de Graça Dias.

 

A exposição “12 Serigrafias de Arquitetos” tem entrada livre e poderá ser visitada até ao final de maio de segunda à sexta-feira das 10h às 18h e aos sábados das 10h às 17h. A sessão de inauguração terá lugar no dia 6 de fevereiro às 18h e contará com a participação de João Prates e de Jorge Vieira, Diretor Geral da Roca em Portugal, José Manuel Pedreirinho, Presidente do Conselho Diretivo Nacional da Ordem dos Arquitectos, e Egas José Vieira, sócio fundador do Atelier Contemporânea e autor de uma das obras da coleção. Para marcar presença no evento basta reservar lugar no website do Roca Lisboa Gallery, em: http://www.rocalisboagallery.com/activities/12-serigrafias-de-arquitects.

 

Entrevista a João Prates, Diretor do Centro Português de Serigrafia

 

 

O que pode o público esperar da exposição “12 Serigrafias de Arquitetos”?

 

A exposição, assente na técnica da serigrafia, é uma rigorosa, qualificada e todavia improvável seleção de obras de Arquitetos de várias gerações. Desde os consagrados Siza Vieira, Souto Moura ou Carrilho da Graça até a arquitetos mais jovens mas de percurso afirmado, com o denominador comum de uma prática ou afinidade artística. Quase todos têm no desenho uma expressão recorrente do seu trabalho criativo.

 

O Centro Português de Serigrafia comemora em 2020 35 anos de atividade, durante os quais tem vindo a desenvolver um extenso trabalho no sentido de promover, editar e divulgar a obra gráfica dos grandes artistas contemporâneos, portugueses e não só. Que lugar ocupa a arquitetura na serigrafia? Como podemos entender esta interseção?

 

Com milhares de sócios ativos, o CPS tem um programa editorial que contempla uma visão da arte contemporânea aberta, eclética e não redutora, nas técnicas e disciplinas. O Atelier CPS dispõe das técnicas da Serigrafia, Gravura, Litografia, Colagem, Impressão Digital e Fotografia, permitindo aos artistas efetuarem as suas criações visuais. Oferecendo mais possibilidades de escolha aos seus sócios, o CPS tem integrado nas suas edições artistas com notoriedade afirmada em áreas menos convencionais como a Ilustração, o Design, a Arte Outsider ou, naturalmente, pela sua relação e valorização do espaço, a Arquitetura.

 

O arquiteto Manuel Graça Dias, comissário da exposição e autor de uma das serigrafias, deixou-nos em 2019. De que forma pode “12 Serigrafias de Arquitetos” ajudar-nos a entender o seu papel enquanto grande divulgador da arquitetura portuguesa?

 

Mesmo relevante, esta é apenas uma pequena amostra do emérito trabalho desenvolvido pelo arquiteto Manuel Graça Dias na sua paixão pela Arquitetura. A coleção denota a sua generosidade e grande capacidade de diálogo e o gosto pelo encontro imprevisível. Tivemos o privilégio de o ter também como Guest Curator, um rúbrica da revista CPS que editamos para os sócios, onde reafirma a sua abrangência, conhecimento e o prazer em fruir o objeto visual, muito bem patente nesta coleção.

 

A exposição “12 Serigrafias de Arquitetos” foi inaugurada em 2014 na Casa da Arquitectura em Matosinhos e já passou pelo Colegio de Arquitectos de Bilbao. Chega agora à Roca Lisboa Gallery, onde estará patente até finais de maio. Porquê esta parceria com o Roca Lisboa Gallery?

 

Curiosamente foi a partir da exposição de Bilbao que esta agradável parceria se desenvolveu. A responsável central em Barcelona da agenda expositiva das Roca Galleries tinha sabido dessa exposição e contactou-nos. Achei logo interessante e pertinente enquadrá-la nos 35 Anos do CPS. A simpatia e o profissionalismo da equipa em Lisboa fizeram o resto, com o distinto acréscimo de a tal se associar a Ordem dos Arquitectos e de se consagrar uma merecida homenagem ao saudoso Arq. Manuel Graça Dias.

 

Por fim, sendo esta uma exposição de arquitetos onde se incluem figuras de primeiríssimo plano internacional, seria um prazer acrescido ver esta coleção circular pelas outras Roca Galleries.

Roca Lisboa Gallery acolhe a exposição “12 Serigrafias de Arquitetos”

A exposição “12 Serigrafias de Arquitetos” inaugura a 6 de fevereiro no Roca Lisboa Gallery e reúne obras de figuras maiores da arquitetura portuguesa, como Siza Vieira, Souto de Moura e Carrilho da Graça.